domingo, 27 de setembro de 2009

Domingãoooo, folga e sussego!

Fala galera blz! bom faz tempinho que não posto no Blog! To na correria geral mas sempre de olho aqui e nas comus!

Hj tirei uma folguinha para relaxar, dormi ate tarde e assisti o jogo do tricolor! E que vexame o André Dias e o Bosco deram! Mas ainda tamo no G4 e jaja se deus quiser vamos estar em 1º.

Bom hj aconteceu algo bem engraçado aqui em casa, minha mãe recebeu visitas, ai ela entrou no meu quarto para me apresentar a elas! imagina a cena né, ao verem meus pets a primeira reação de uma delas foi gritar e sair correndo do quarto! rsrsrsrss!!! Depois dos ânimos acirrados me perguntaram por que crio esses bixos, ai parei para pensar!

Por que criamos seres que representam à grande maioria das pessoas sensações como medo e repugnância? O que encorajou e dispertou a nossa mania de criar aranhas, escorpiões e diversos outras criaturas que, desde de sempre foram tidos pela cultura ocidental como sinônimo de morte e mal agouro?!

Bom acho que as respostas podem ser as mais variadas possíveis, mas vou responder tirando por base minha experiência pessoal! O que me levou a ter como passa tempo um hobby tão excêntrico e marginalizado (No Brasil).

Acredito que a primeira vez que eu tenha colocado um artrópode dentro de um pote foi por volta dos meus 7 anos, e acho que o motivo principal disso tenha sido pura e simplismente a CURIOSIDADE!

Era fascinante para mim observar uma forma de vida tão pequena e ao mesmo tempo tão complexa, descobrir as formas extraterrenas que aquelas pequenas criaturas exibiam era o máximo! Refletindo atualmente sobre esse gosto estranho que eu tinha quando criança li uma frase que resumiu tudo!

"Um exercício da curiosidade humana na tentativa de compreensão da sua própria natureza animal."

Aí nessa pequena frase encontrei a melhor explicação sobre o meu passatempo infantil, porem essa é uma definição muito mais profunda, diz respeito a um ramo da ecologia. O estudo do comportamento animal.

E o que eu, quando criança, estava fazendo senão ciência? Nessa única frase escrita pelo professor Kleber Del Claro em seu livro “Uma introdução à ecologia comportamental (2002)”, resume-se toda a curiosidade enraizada na essência da natureza humana.

A ciência do estudo comportamental é o que fazemos diariamente ao observamos nossos pets. A unica exigência é paciência e curiosidade. Tendo essas características é necessário apenas o mínimo de conhecimento em relação à espécie examinada, evitando associar falsas interpretações a um comportamento, para isso este devemos estar munidos de um belo respaldo bibliográfico.

O estudo do comportamento animal talvez seja uma das ciências mais antigas, o próprio professor Del Claro enfatiza este fato associando as pinturas realizadas pelos hominídeos ancestrais a observações do ambiente onde habitavam, fato esse que propiciou a domesticação de diversas espécies.

É obrigação do criador que este estude o máximo possível seu animal, a curiosidade nos amadurece como hobbystas, estudar nossos pets nos torna mais aptos para criarmos esses seres como respeito e responsabilidade! A partir do momento que entendemos toda complexidade dos nossos "mascotes" passamos a respeita-los cada vez mais!


[chel.jpg]por Theraphosidae

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aracno Hobby Brasil é um blog destinado a divulgar e repassar o conhecimento adquirido, seja por pesquisa ou prática.
Não comercializamos animais. Obrigado pela visita.